As representações sociais das professoras sobre alunos-pobres em uma escola periférica no municí­pio de São Gonçalo-RJ

Autores

  • Thiago Simão Dias Faculdade de Formação de Professores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (FFP/UERJ)
  • Arthur Vianna Ferreira Faculdade de Formação de Professores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (FFP/UERJ)

Resumo

Esse artigo, oriundo de uma pesquisa em Educação, tem como objetivo geral investigar as relações entre as representações sociais de "aluno-pobre" e a construção das relações sociais em uma escola particular em um bairro periférico do municí­pio de São Gonçalo-RJ. Essa pesquisa qualitativa utiliza-se, na sua metodologia, a Teoria das Representações Sociais a partir de Willem Doise; a organização de diários de campo inspirados na Fenomenologia de Edmund Husserl e a análise retórico-filosófica, em Aristóteles, dos discursos das docentes. Como conclusão final, a pesquisa mostra que o núcleo figurativo das representações sociais se organiza a partir do campo simbólico: "eles já vêm assim". As práticas educativas não são eficazes para atender as "faltas" educacionais dos "alunos-pobres". Ao contrário, as práticas docentes atendem as imagens das professoras sobre a pobreza vividas pelos seus alunos e, não necessariamente, as demandas reais dos sujeitos em situação de empobrecimento socioeducacional. Palavras-chave: Práticas Educativas. Teoria das Representações Sociais. Pobreza. Educação em Periferias.

Biografia do Autor

Thiago Simão Dias, Faculdade de Formação de Professores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (FFP/UERJ)

Mestrando em Educação no Programa de Pós-Graduação Processos Formativos e Desigualdades Sociais (PPGedu-FFP/UERJ). Graduado em Pedagogia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro - Faculdade de Formação de Professores (UERJ/FFP). Atua como Educador Social, exercendo a função de Professor-Alfabetizador de Adultos, na ONG Instituto Abraço do Tigre. Pesquisador no campo de estudo das Representações Sociais de Pobreza e na seara das Identidades Socioprofissionais, no municí­pio de São Gonçalo-RJ.

Arthur Vianna Ferreira, Faculdade de Formação de Professores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (FFP/UERJ)

Doutor em Educação: Psicologia da Educação pela PUC-SP. Professor efetivo do Programa de Pós-Graduação em Educação: Processos Formativos e Desigualdades Sociais - PPGEDU - FFP/UERJ. Professor adjunto do Departamento de Educação da Faculdade de Formação de Professores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (FFP/UERJ). Pesquisador Associado da Fundação Carlos Chagas - FCC-SP. Coordenador-Pesquisador do Grupo de Estudos, Pesquisa e Extensão Fora da Sala de Aula (FFP/UERJ).

Downloads

Publicado

25-06-2022

Como Citar

Dias, T. S., & Ferreira, A. V. (2022). As representações sociais das professoras sobre alunos-pobres em uma escola periférica no municí­pio de São Gonçalo-RJ. Revista Educação E Cultura Contemporânea, 19(58), 35–55. Recuperado de https://mestradoedoutoradoestacio.periodicoscientificos.com.br/index.php/reeduc/article/view/9865

Edição

Seção

Seção temática