Experiência Estética: percursos formativos na educação pelas infâncias

Autores

  • Silvia Sell Duarte Pillotto Universidade da Região de Joinville
  • Carla Clauber da Silva Secretaria Municipal de Educação de Joinville
  • Eliana Stamm Universidade da Região de Joinville
  • Rita de Cássia Fraga da Costa Universidade da Região de Joinville

Resumo

O artigo traz como ponto central a experiência estética como mobilizadora de sensibilidades nos percursos formativos de futuros docentes que atuarão nas infâncias. A pesquisa foi realizada num curso de Pedagogia, a partir de cinco Oficinas Estéticas, desenvolvidas no ano de 2019. O objetivo foi reinventar práticas educativas, a partir de Oficinas Estéticas, potencializando a criação/autoria, o imaginário e os afetamentos dos envolvidos, fortalecendo o papel do pedagogo crí­tico/sensí­vel. A abordagem teve viés narrativo, compreendendo a experiência estética como possibilidade de um olhar reflexivo de si e do outro, intensificado no diálogo e na escuta. A pesquisa narrativa tem como aporte conceitual e metodológico, a reinvenção como ato de viver, experienciar e narrar. As pistas e efeitos nos apontaram que a experiência estética é fundamental nos percursos formativos do pedagogo. Amplia as sensibilidades, potencializando a criação e o imaginário, aspectos fundamentais nas práticas docentes com crianças. Palavras-chave: Experiência Estética. Narrativas. Docência. Percursos Formativos. Infâncias.

Biografia do Autor

Silvia Sell Duarte Pillotto, Universidade da Região de Joinville

Pós Doutora pelo Instituto de Estudos da Criança na Universidade do Minho em Braga/Portugal; Doutora em Engenharia da Produção (Gestão da Qualidade) pela Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC; Mestre em Educação: Área de Concentração - Currí­culo - Linha de Pesquisa em Arte/Educação; Especialização em Fundamentos Estéticos para Arte-Educação, pela Faculdade de Artes do Paraná e Graduada em Licenciatura em Educação Artí­stica - Artes Plásticas pela Universidade do estado de Santa Catarina - UDESC. Atualmente é docente nos Programas de Pós-Graduação - Mestrado em Educação e Mestrado em Patrimônio Cultural e Sociedade da Região de Joinville - UNIVILLE, além de atuar nos cursos de Artes Visuais e Pedagogia na referida instituição. Exerce a função de Coordenadora do Núcleo de Pesquisa em Arte na Educação - NUPAE, núcleo esse de caráter institucional e interinstitucional, agregando as universidades comunitárias de Santa catarina. Coordena também uma Pesquisa, intitulada "Indicadores de Aprendizagem em Artes Visuais: desenvolvimento e convalidação" e um Projeto de Extensão com a temática "Educação Patrimonial para a infância: construção de material educativo impresso e formação continuada". Tem participado como consultora em Propostas Curriculares (Municipal, Estadual e Nacional); ministra cursos de extensão e pós-graduação nas áreas de arte/ educação, educação, infância, educação patrimonial e gestão no Estado de Santa Catarina e outros Estados Brasileiros. É avaliadora em reconhecimentos de cursos pelo INEP e pelo Conselho Estadual de Santa Catarina. Dedicar parte de seu tempo ao trabalho em diversas publicações cientí­ficas, entre elas: "Educação Patrimonial: conexões interativas (2011); "Fundamentos e metodologias do ensino da arte" (2011); "Arte, afeto e educação: a sensibilidade na ação pedagógica" (2010); "Uma educação pela infância: diálogo com o currí­culo do 1º ano do ensino fundamental" (2009); "A arte como propulsora da integração escola e comunidade" (2007); "Linguagens da arte na infância" (2007); "Gestão e conhecimento sensí­vel na contemporaneidade" (2006); "Processos Curriculares em Arte: da universidade ao Ensino Básico" (2005); "Arte e o ensino da arte" (2004); "Reflexões sobre o ensino das artes" (2001), entre outros.

Carla Clauber da Silva, Secretaria Municipal de Educação de Joinville

Doutora em Educação pela Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP (2015). Mestre em Educação pela Universidade do Vale do Itajaí­ - UNIVALI (2003). Especialista em Formação na Técnica de Grupo Operativo (1998 - 2000) e em Clí­nica Psicopedagógica (1994 - 1997), ambas no Centro de estudos psicopedagógicos de Curitiba e em Administração e Supervisão Escolar (1990 - 1991) na Universidade de Nova Iguaçu. Graduada em Pedagogia pela Associação Catarinense de Ensino - ACE (1990). Autora de várias publicações em periódicos, livros e capí­tulos de livros, destaque para: Uma educação pela infância: diálogo com o currí­culo do 1º ano do ensino fundamental (2009); Uma Alfabetização pela Infância (2004) e Arte Contemporânea e Educação Infantil (2017). Pesquisadora no Núcleo de Pesquisa em Arte na Educação ? NUPAE, desde 2003. Atualmente é professora da Prefeitura Municipal de Joinville, com experiência na área de Educação, ênfase em Administração Educacional, atuando principalmente nos seguintes temas: currí­culo, formação de professores, ensino e aprendizagem e infância.

Eliana Stamm, Universidade da Região de Joinville

Professora de Arte-Educação; com Graduação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná - Curitiba/PR (1970); Pós-graduação em Prática Social da Arte pelo convênio ECA/USP/UNIVILLE - Joinville/SC (1985); ceramista do Grupo " O barro em expressão"- Joinville/SC. Pesquisadora no Núcleo de Pesquisa em Arte na Educação - NUPAE/ UNIVILLE; Sócia-fundadora do Jardim-Escola Aldeia do Sol.

Rita de Cássia Fraga da Costa, Universidade da Região de Joinville

Doutoranda em Patrimônio Cultural e Sociedade, pela Universidade da Região de Joinville - UNIVILLE. Mestre em Educação - UNIVILLE, Licenciada em Artes Visuais - UNIVILLE. Graduada em Ciências Contábeis pelo Instituto de Ensino Superior de Joinville (2007). Bolsista CAPES/PROSUC vinculada ao projeto: Deslocamentos de Linguagens e Interfaces Culturais - DESLISE I - no Programa de Pós-Graduação em Patrimônio Cultural e Sociedade - UNIVILLE. Integrante do Grupo de Estudos Imbricamentos de Linguagens - PPGPCS - UNIVILLE e do Núcleo de Pesquisa em Arte na Educação - NUPAE- PPGE - UNIVILLE. Pesquisadora voluntária vinculada ao projeto de pesquisa Educação, experiência e sensibilidade nas práticas educativas - EDUSENPE-- PPGE- Univille. Integrante voluntária do Projeto de Pesquisa DZart: investigação acerca das possibilidades metodológicas do Design e seu uso nos processos de artesania, no Instituto Federal de Santa Catarina - IFSC, campus Itajaí­. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Estética, atuando principalmente nos seguintes temas: sensibilidades, artesanias, artesanato, práticas educativas, abordagens narrativas, cartografias, formação cultural, construções identitárias, Educação de adultos e idosos

Downloads

Publicado

05-05-2021

Como Citar

Pillotto, S. S. D., Silva, C. C. da, Stamm, E., & Costa, R. de C. F. da. (2021). Experiência Estética: percursos formativos na educação pelas infâncias. Revista Educação E Cultura Contemporânea, 18(54), 420–440. Recuperado de https://mestradoedoutoradoestacio.periodicoscientificos.com.br/index.php/reeduc/article/view/8912

Edição

Seção

Estética e educação contemporânea