Psicologia escolar, educação inclusiva e acessibilidade atitudinal: reflexões a partir de uma revisão de literatura

Autores

  • Milena Maceda Universidade de Santa Cruz do Sul
  • Moises Romanini Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Resumo

Neste trabalho, problematizou-se a noção de acessibilidade atitudinal, tema muitas vezes naturalizado nos debates sobre acessibilidade e que vem despertando maior interesse dentro das universidades. Tendo como base o debate sobre inclusão e acessibilidade, bem como a importância desse tema no contexto universitário, esse artigo tem como objetivo apresentar uma revisão de literatura acerca do tema estudado. O processo de coleta do material ocorreu de forma não sistemática, sem perí­odo de tempo determinado. Dentre as bases de dados pesquisadas, destacam-se: Scielo, Lilacs e Psycinfo. O corpus documental foi complementado com outros materiais, como livros, capí­tulos de livros e documentos do Ministério da Educação. Estes materiais foram lidos na í­ntegra, categorizados e analisados, resultando em três categorias centrais de análise, assim intituladas: psicologia escolar no ensino superior; a polí­tica de educação inclusiva; e acessibilidade atitudinal. Palavras-chave: Psicologia Escolar. Educação Inclusiva. Acessibilidade Atitudinal.

Biografia do Autor

Moises Romanini, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Psicólogo, Doutor em Psicologia Social e Institucional (UFRGS), Professor Adjunto do Departamento de Psicologia Social e Institucional (UFRGS).

Downloads

Publicado

20-08-2021

Como Citar

Maceda, M., & Romanini, M. (2021). Psicologia escolar, educação inclusiva e acessibilidade atitudinal: reflexões a partir de uma revisão de literatura. Revista Educação E Cultura Contemporânea, 19(57), 87–118. Recuperado de https://mestradoedoutoradoestacio.periodicoscientificos.com.br/index.php/reeduc/article/view/2807

Edição

Seção

Artigos