Potencialidades da biblioteca escolar diante da cultura digital

Autores

  • Marina Moreira UDESC
  • Elisabete Costa da Silva UDESC
  • Gisela Eggert Steindel UDESC

Resumo

Historicamente, as bibliotecas surgiram para armazenar e preservar conhecimentos produzidos pela humanidade. Com o avanço das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC"s), a biblioteca, sobretudo a escolar, vem sendo reinventada assumindo um papel de fomentadora de novos saberes a partir da necessidade dos usuários. Assim, objetiva-se neste artigo compreender as potencialidades da biblioteca escolar diante das novas formas de aprendizagem na cultura digital. Trata-se de pesquisa bibliográfica de abordagem qualitativa, fundamentada nas áreas da Educação e da Biblioteconomia. Crê-se que cabe à escola e à biblioteca escolar contribuí­rem para a formação de um sujeito reflexivo, preparado para o uso das redes digitais, questionando as informações acessadas. A biblioteca dispõe da potencialidade de se tornar um espaço formativo proporcionando o desenvolvimento da Competência em Informação aos sujeitos. Palavras-chave: Cultura Digital. Biblioteca Escolar. Ensino e Aprendizagem.

Biografia do Autor

Marina Moreira, UDESC

Doutoranda no curso de Pós-graduação em educação da Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC. Possui mestrado em educação pela Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS (2020). Graduação em Pedagogia pela Universidade Estadual do Centro-Oeste (2013). Graduação de Licenciatura em História pelo Centro Universitário Internacional (2018). Cursou a especialização em Metodologia do ensino de Filosofia pela AVM Faculdade Integrada, cursou especialização em Educação infantil - Práticas na sala de aula pela Faculdade São Braz. Esta cursando a especialização em Gestão Pública pelo Instituto Federal de Santa Catarina - IFSC. Integra o grupo de pesquisa: Gestão, inovação, e financiamento da educação no âmbito das polí­ticas e administração educacional brasileiro; e do Grupo de Pesquisa; e do grupo Cultura Impressa e Digital. Trabalhou como professora de Educação Infantil no Municí­pio de Pato Branco, e auxiliar de biblioteca na Faculdade de Pato Branco. Atualmente é bolsista pelo programa de Demanda Social da Capes.

Elisabete Costa da Silva, UDESC

Mestra em Gestão de Unidades de Informação (PPGInfo/UDESC, 2020). Pós-graduada em: EaD e as Tecnologias Educacionais (UNOPAR, 2020), Neopedagogia da gramática (IPUC, 2013) e Educação para a paz (PUCRS, 2007). Possui bacharelado em Biblioteconomia (UCS, 2016), graduação em Letras (UNITINS, 2011) e em Pedagogia (UERGS, 2005). Tem experiência na área de Educação e Biblioteconomia, com ênfase no ensino de lí­ngua portuguesa, promoção de leitura e biblioteca escolar. Atua prestando assessoria e consultoria para bibliotecas escolares, formatação e mentoria na elaboração de trabalhos e escrita acadêmica. Tem interesse pelas seguintes temáticas de estudo: letramento informacional e competência em informação; ensino de lí­ngua portuguesa; aprendizagem significativa; biblioteca escolar; práticas de leitura e pesquisa escolar.

Gisela Eggert Steindel, UDESC

Doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da USP (2005). Mestra em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Minas Gerais (1992). Tem Especialização em Informação Industrial pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC/IBCT) (1986). Graduação em Biblioteconomia e Documentação (UFSC, 1983). Professora Associada da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Desde 2007 integra o corpo docente do Programa de Pós-Graduação em Educação (UDESC) e a partir de 2013 integra o corpo docente do Programa de Pós-Graduação em Gestão da Informação - Mestrado Profissional em Gestão de Unidades de Informação (UDESC). A partir de 2019 é professora voluntária em ambos os Programas. Entre 2017 e 2019 foi editora da Revista Linhas (PPGE/UDESC). Avaliadora de textos técnico-cientí­ficos em diferentes periódicos entre os quais cita-se: Educação Unisinos, Educar em Revista, Revista ACB (Florianópolis), Encontros Biblis, Transinformação etc. Na CAPES, foi Coordenadora Adjunta Mestrado Profissional da Área Comunicação e Informação (2014 ? 2018). Integra o Grupo de Pesquisa Cultura Impressa e Digital (GP Ci ? Di/ UDESC). A formação e experiências no campo da Ciência da Informação e da Educação possibilitam desenvolver pesquisas e orientar estudantes de mestrado e doutorado nos temas que envolvem a História do livro e da leitura especialmente a história da biblioteca pública e escolar, sociedades literárias, livrarias e editoras sob o olhar da História Cultural.

Downloads

Publicado

09-02-2022

Como Citar

Moreira, M., Silva, E. C. da, & Steindel, G. E. (2022). Potencialidades da biblioteca escolar diante da cultura digital. Revista Educação E Cultura Contemporânea, 19(57), 05–24. Recuperado de https://mestradoedoutoradoestacio.periodicoscientificos.com.br/index.php/reeduc/article/view/9955

Edição

Seção

Artigos