Aulas de Educação Fí­sica para adolescentes infratores em cumprimento de medidas socioeducativas

Autores

  • Samara Ribeiro Veloso
  • Vanessa Fróes Silva
  • Carla Chagas Ramalho Universidade Estadual de Montes Claros

Resumo

Este trabalho teve como objetivo estudar a importância da Educação Fí­sica escolar para o adolescente infrator que se encontra em medidas socioeducativas (MONTE et al.,2011). Como procedimento metodológico, adotou-se a revisão bibliográfica (SOUZA; SILVA; CARVALHO, 2010) baseada na literatura especializada através de busca no banco de dados da Scieloe Lilacs. Foram selecionados artigos que continham no tí­tulo as palavras "adolescentes", "resiliência" e "Educação Fí­sica", no perí­odo de julho a dezembro de 2018. Esses estudos apontaram como a Educação Fí­sica pode auxiliar os adolescentes infratores em seu processo de resiliência (AMORIM; FREITAS, 2010), colaborando com a recuperação e principalmente com a formação desses jovens. Conclui-se que são necessários mais estudos sobre o assunto abordado, o que poderá auxiliar na efetivação das medidas socioeducativas, previstas no Estatuto da Criança e do Adolescente. Palavras-chave: Adolescentes. Resiliência. Educação Fí­sica.

Biografia do Autor

Carla Chagas Ramalho, Universidade Estadual de Montes Claros

Formada em Educação Fí­sica pela UERJ, especialista em Gênero e Sexualidade pelo IMS/UERJ, mestre em educação pela UFRJ. Professora da Unimontes, departamento de Educação Fí­sica

Downloads

Publicado

27-04-2020

Como Citar

Veloso, S. R., Silva, V. F., & Ramalho, C. C. (2020). Aulas de Educação Fí­sica para adolescentes infratores em cumprimento de medidas socioeducativas. Revista Educação E Cultura Contemporânea, 18(53), 225–245. Recuperado de https://mestradoedoutoradoestacio.periodicoscientificos.com.br/index.php/reeduc/article/view/6498

Edição

Seção

Seção temática