Rodas de Conversa e Cultura Visual: a Formação de professores em destaque

Autores

  • Adriana Maria Assumpção UNESA e UNYLEYA

Resumo

Por meio desse artigo tecemos reflexões que problematizam a leitura de imagens no contexto de formação de professores, tendo como referência os sentidos envolvidos nessa experiência. A pesquisa, de cunho qualitativo, foi desenvolvida com estudantes de um curso de licenciatura em pedagogia, em uma universidade federal brasileira. Assumimos as rodas de conversa como abordagem metodológica buscando compreender as narrativas desses estudantes e o contexto em que foram produzidas. Defendemos experiências que aproximem a formação docente da cultura visual, tão presente em nossa sociedade, entendendo que isso contribui com a criação de espaços democráticos e potencializadores de outras práticas educativas. Sublinhamos a importância de aprofundar os estudos sobre visualidades e a formação docente. Palavras-chave: Formação de Professores. Rodas de Conversa. Narrativas. Cultura Visual. Leitura de imagens.

Biografia do Autor

Adriana Maria Assumpção, UNESA e UNYLEYA

Professora do Programa de Pós Graduação da Universidade Estácio de Sá (UNESA) Educação e Cultura Contemporânea na Linha de Pesquisa Tecnologias de Informação e Comunicação nos Processos Educacionais (TICPE) Doutora em Educação com formação na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), onde fui orientada pela professora Guaracira Gouvêa (2019). Participei do grupo de pesquisa: "A técnica e a tecnologia em imagens produzidas por estudantes do ensino superior"; coordenado pela professora Guaracira Gouvêa na UNIRIO (2015-2019). Mestre em Tecnologia Educacional nas Ciências e na Saúde pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2007). Licenciada em Pedagogia pela Universidade Federal de Juiz de Fora (1999). Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Universidade Estácio de Sá (UNESA). Desenvolvi o projeto de pesquisa "Literatura e narrativas imagéticas: a fotografia de Maureen Bisilliat com apoio do Programa Pesquisa e Produtividade 2021-2022 UNESA. Coordenei o projeto de Iniciação Cientí­fica do PIBIC/UNESA "Fotografia e Migrações Transnacionais: uma análise do trabalho de Pieter Ten Hoopen" no perí­odo 2020-2021. Fui professora da UERJ e da UNIRIO tendo atuado na graduação e na pós graduação em educação. Participei da equipe pedagógica do Serviço de Educação do Museu da Vida na FIOCRUZ e coordenei o Núcleo de Educação Não Formal no campus Fiocruz da Mata Atlântica, desenvolvendo ações educativas com crianças e jovens. Possuo experiências Educação a Distância (desde 2003), como professora e conteudista. Professora na Unyleya onde também atuo como revisora do material didático produzido para os cursos de licenciatura. Pesquisadora associada do grupo" DIASPOTICS: Migrações Transnacionais e Comunicação Intercultural", coordenado pelo professor Mohammed ElHajji na UFRJ. Minhas experiências estão articuladas com as áreas de educação formal, educação não formal, educação a distância, formação docente, tecnologias educacionais, fotografia, migrações transnacionais

Downloads

Publicado

26-03-2022

Como Citar

Assumpção, A. M. (2022). Rodas de Conversa e Cultura Visual: a Formação de professores em destaque. Revista Educação E Cultura Contemporânea, 19(57), 45–61. Recuperado de https://mestradoedoutoradoestacio.periodicoscientificos.com.br/index.php/reeduc/article/view/10418

Edição

Seção

Artigos