Profissionalidade docente e ludicidade na educação infantil em tempos de pandemia

Autores

  • Marlene Burégio Freitas Universidade de Pernambuco
  • Denize Tomaz de Aquino Universidade de Pernambuco
  • Maria de Fátima Souza de França Cabral Universidade de Pernambuco
  • Maria da Conceição Lira da Silva Prefeitura Municipal do Jaboatão dos Guararapes

Resumo

A pesquisa trata do brincar e da ludicidade na profissionalidade docente na educação infantil, no estado de Pernambuco (PE). Tem como objetivo compreender a natureza das proposições lúdicas efetivadas na profissionalidade docente da educação infantil em tempos de pandemia. Apoia-se, sobretudo, em Tardif (2013), Oliveira-Formosinho (2002, 2005, 2007), Oliveira, Ferreira e Barros (2011) e Carvalho, Pedrosa e Rosseti-Ferreira (2012). A metodologia baseia-se na pesquisa qualitativa, na abordagem histórico-dialética, em uma pesquisa de campo que envolveu 108 professoras das mesorregiões de PE. Nos resultados, emergem: a natureza da relação entre a atuação docente e as esferas governamentais, a formação docente e a natureza do brincar e da ludicidade na atuação docente na educação infantil. Ressalta-se a necessidade de um programa de formação continuada, que possibilite às professoras rever, analisar e refletir seus saberes e os limites que lhes estão sendo impostos para uma atuação profissional emancipatória. Palavras-chave: Profissionalidade. Brincar e ludicidade. Educação infantil.

Biografia do Autor

Marlene Burégio Freitas, Universidade de Pernambuco

Doutora em Educação pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Mestre em Educação pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Graduada em Pedagogia (UNICAP). Professora da Universidade de Pernambuco do curso de Pedagogia, Lí­der do GRUPEI- Grupo de Pesquisa em Educação Infantil na Universidade de Pernambuco.

Denize Tomaz de Aquino, Universidade de Pernambuco

Denize Tomaz de Aquino, professora da Universidade de Pernambuco-UPE.com Dedicação Exclusiva, integra o Núcleo Docente Estruturante nos cursos de geografia e pedagogia. Vice Lí­der do Grupe de Pesquisa em Educação Infantil GRUPEI.

Maria de Fátima Souza de França Cabral, Universidade de Pernambuco

Doutora em Ciências da Educação - Universidade da Madeira (UMa)Mestre em História Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Graduada em História Fundação Superior de Olinda (FUNESO)

Maria da Conceição Lira da Silva, Prefeitura Municipal do Jaboatão dos Guararapes

Pedagoga (Universidade Federal de Pernambuco - UFPE (2001). Mestre em Educação pela Federal de Pernambuco (2019). Especialista em em Docência na Educação Infantil pela Universidade Federal de Pernambuco (2016). Especialização em Recursos Humanos para Educação, do programa de Pós-graduação "lato sensu", da Faculdade Frassinetti do Recife- FAFIRE (2004). Técnica da Secretaria de Educação da Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes na gerência de Educação Infantil, na função de Coordenadora Educacional realizando formação para os professores desta modalidade. Orientadora de estudos do Pacto Nacional da Idade Certa ( 2013/2014/2015/2016), Professora da Educação Básica da Rede de Jaboatão dos Guararapes PE.( Texto informado pelo autor).

Downloads

Publicado

27-05-2021

Como Citar

Freitas, M. B., Aquino, D. T. de, Cabral, M. de F. S. de F., & Silva, M. da C. L. da. (2021). Profissionalidade docente e ludicidade na educação infantil em tempos de pandemia. Revista Educação E Cultura Contemporânea, 18(54), 223–243. Recuperado de https://mestradoedoutoradoestacio.periodicoscientificos.com.br/index.php/reeduc/article/view/9266

Edição

Seção

Criatividade, lúdico e interculturalidade