Percursos cartográficos sobre Estética e subjetividade a partir de Nietzsche e Benjamin: mapas para a Educação

Autores

  • Yasmin Janaína Ferreira Marcos Universidade Federal de Pernambuco
  • Mário de Faria Carvalho Universidade Federal de Pernambuco

Resumo

No ensaio que segue, a cartografia delineada a partir de Deleuze e Guattari (1995) marca uma posição ética-estética-polí­tica no estilo adotado para o exercí­cio de uma escrita voltada à sensibilidade. Nesse percurso, as obras O Nascimento da Tragédia (2007) de Friedrich Nietzsche e A obra de arte na era de sua reprodutibilidade técnica (2019) de Walter Benjamin são as principais referências na circunscrição dos mapas e nas reflexões acerca da arte e da subjetividade. Apontam a Estética como campo de abertura possí­vel para a criação de polí­ticas insurgentes que conjuguem saber e existência, numa tentativa de resgatar a potência pertinente à vida nos processos de subjetivação ligados à Educação. Palavras-chave: Estética. Subjetividade. Arte. Cartografia. Educação.

Biografia do Autor

Yasmin Janaína Ferreira Marcos, Universidade Federal de Pernambuco

Mestranda em Educação Contemporânea - Universidade Federal de Pernambuco / Centro Acadêmico do Agreste. Bacharela em Psicologia - Universidade de Pernambuco. Pesquisadora do Grupo de Pesquisas Transdisciplinares sobre Estética, Educação e Cultura (UFPE-CAA/CNPq).

Mário de Faria Carvalho, Universidade Federal de Pernambuco

Doutor em Sciences Sociales - Université de Paris 5 (2008). DEA (Diploma de Estudos Aprofundados) em Ciências Sociais - Université de Caen Basse Normandie (2001). Graduação em Design - Ecole dArchitecture de Grenoble (1996), Graduação em Design - Universidade Federal de Pernambuco (1992). Professor Adjunto IV do Núcleo de Design e Comunicação e Professor Permanente do Programa de Pós-graduação em Educação Contemporânea, ambos da Universidade Federal de Pernambuco / Centro Acadêmico do Agreste. Pesquisador no CEAQ - Centre dEtude sur lActuel et le Quotidien, da Associação Nacional Ylê Setí­ do Imaginário e do Núcleo Interdisciplinar de Pesquisas sobre o Imaginário. Lí­der do Grupo de Pesquisas Transdisciplinares sobre Estética, Educação e Cultura (UFPE-CAA/CNPq) e Vice-lí­der do Grupo de Pesquisa Movimentos Sociais, Educação e Diversidade na América Latina (UFPE-CAA/CNPq). Orienta estudos sobre: Interculturalidades, Artes e Educação. Interessa-se por pesquisas que reflitam sobre Expressões Artí­sticas, Cultura Popular, Estética, barroco, Pós-Modernidade, Estudos Pós-Estruturalistas, Teoria maffesoliniana e do Imaginário e Gênero.

Downloads

Publicado

05-05-2021

Como Citar

Marcos, Y. J. F., & Carvalho, M. de F. (2021). Percursos cartográficos sobre Estética e subjetividade a partir de Nietzsche e Benjamin: mapas para a Educação. Revista Educação E Cultura Contemporânea, 18(54), 511–531. Recuperado de https://mestradoedoutoradoestacio.periodicoscientificos.com.br/index.php/reeduc/article/view/9053

Edição

Seção

Estética e educação contemporânea