Da infância e das experiências estéticas na escola: os dizeres e fazeres das crianças como gesto de educação estética

Autores

  • Fernanda Maria Santos Albuquerque Universidade Federal de Pernambuco
  • Conceição Gislane Nóbrega Lima de Salles Universidade Federal de Pernambuco

Resumo

As tantas condições, perspectivas e, sobretudo, dimensões das humanidades foram (a)normalizadas desde o projeto da modernidade. A formação estética e os gestos de uma educação estética interpelam a (a)normalização, em especial, na escola. Neste contexto, encontramos com crianças e professoras para cartografar os (des)encontros (im)possí­veis da infância, da experiência estética e da arte na escola. Nesta escrita, em especí­fico, trazemos alguns dos (des)encontros (im)possí­veis da infância na escola. A partir de um plano comum e heterogêneo de produção de dados, composto, sobretudo, por conversas e analisado com base em uma postura analí­tica cartográfica, percebemos a infância irromper nos anos iniciais do Ensino Fundamental, apesar dos desafios às experiências estéticas das crianças na escola. Com isso, consideramos que, mesmo com a pouca atenção dada aos seus dizeres e fazeres, as crianças e suas experiências estéticas fazem-nos perceber e dar importância aos gestos de uma educação estética. Palavras-chave: Infância. Experiência estética. Escola. Crianças. Educação Estética.

Biografia do Autor

Fernanda Maria Santos Albuquerque, Universidade Federal de Pernambuco

Mestra em Educação Contemporânea - Universidade Federal de Pernambuco. Graduada em pedagogia - Universidade Federal de Pernambuco/Campus Acadêmico do Agreste. Membro do Grupo de Pesquisa Discursos e Práticas Educacionais e professora dos anos iniciais do Ensino Fundamental no municí­pio de Toritama-PE.

Conceição Gislane Nóbrega Lima de Salles, Universidade Federal de Pernambuco

Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal de Pernambuco, mestre e doutora (2008) em Educação pela Universidade Federal de Pernambuco. Atualmente é Professora Associada II do Centro Acadêmico do Agreste da Universidade Federal de Pernambuco, onde atua no curso de graduação em Pedagogia e docente permanente do Programa de Pós-graduação em Educação Contemporânea (PPGEduc).É Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Educação Contemporânea PPGEDUC/Campus Agreste. Vem publicando artigos em periódicos nacionais especializados e tem publicações em capí­tulos de livros. É parecerista do periódico Childhood & philosophy, entre outros. É vice-lider do grupo de pesquisa Discursos e Práticas Educacionais da UFPE e registrado no Diretório de Pesquisa do CNPq. No campo da pesquisa vem se dedicando aos estudos que vincula infância e educação, cultura do pensar na escola, formação de professores. Coordena desde 2011 Projetos de Pesquisa na temática da infância no contexto da educação infantil e nos anos iniciais.

Downloads

Publicado

05-05-2021

Como Citar

Albuquerque, F. M. S., & Salles, C. G. N. L. de. (2021). Da infância e das experiências estéticas na escola: os dizeres e fazeres das crianças como gesto de educação estética. Revista Educação E Cultura Contemporânea, 18(54), 401–419. Recuperado de https://mestradoedoutoradoestacio.periodicoscientificos.com.br/index.php/reeduc/article/view/8954

Edição

Seção

Estética e educação contemporânea